infarto

Infarto: quais são os sintomas?

Muitas pessoas são vítimas de problemas cardiovasculares. O mais comum é o infarto do miocárdio. Tal problema está associado à falta de irrigação sanguínea no tecido do coração (miocárdio). A não irrigação do músculo cardíaco o leva a necrose, devido à falta de aporte de nutrientes e oxigênio no local.

O envio de nutrientes ao músculo cardíaco pelas artérias interrompido em razão de um processo inflamatório associado à aderência de placas de colesterol em suas paredes causa a necrose de parte do tecido do coração. 

Essa obstrução das veias e a consequente necrose podem acarretar quadros médicos gravíssimos como a morte súbita, morte tardia ou a  insuficiência cardíaca. 

Para entender mais sobre o infarto, abaixo o texto mostra como é possível diagnosticá-lo.

Como fazer o diagnóstico do infarto? 

Muitos dos sintomas são aparentes para a maioria das pessoas. Dentre os mais comuns estão:

  • dor fixa no peito, que pode variar de fraca a muito forte, ou sensação de compressão na região, que geralmente dura cerca de trinta minutos;
  • ardor no peito, muitas vezes confundido com azia, que pode ocorrer associado ou não à ingestão de alimentos;
  • dor no peito que se irradia pela mandíbula e/ou pelos ombros ou braços (mais frequentemente do lado esquerdo do corpo);
  • ocorrência de suor, náuseas, vômito, tontura e desfalecimento;
  • ansiedade, agitação e sensação de morte iminente.

No caso das mulheres esses sintomas não são tão aparentes, o que ressalta a importância de esse grupo de risco consultar um cardiologista. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, as mulheres com idade superior a sessenta anos  morrem de quatro a seis vezes mais do coração do que os homens. 

Quais são as principais causas da doença? 

Grande parte dos sintomas está associada a hábitos de vida pouco saudáveis como o tabagismo, o sedentarismo e a alimentação incorreta. Além de fatores como a obesidade, diabetes, hipertensão, altos níveis de colesterol e predisposição genética. 

A doença ainda pode ser desencadeada por esforço físico ou estresse, ocorrendo também em repouso. Problemas como a hipertensão arterial estão intimamente ligados ao rompimento do músculo cardíaco. 

Como prevenir? 

Não resta dúvida de que a melhor maneira de prevenir o problema é reduzindo a exposição aos fatores de risco. Assim:

  • evite o tabagismo;
  • mantenha sempre uma alimentação saudável e balanceada, evitando a obesidade;
  • faça sempre o controle dos seus níveis de glicose sanguínea e, em caso de diabetes, execute o tratamento da maneira correta;
  • evite o consumo excessivo de sal e gorduras não saudáveis, evitando a hipertensão;
  • procure praticar, sempre que possível, exercícios físicos, para combater o sedentarismo.

Em caso de qualquer um dos sintomas apresentados procure imediatamente a ajuda de um profissional. A melhor forma de prevenir o infarto é manter um estilo de vida saudável. Por isso, faça atividades físicas e tenha uma boa alimentação.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Niterói

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe